O epicurismo foi uma influência importante no labor poético-literário pessoano, como se verá nesta breve incursão sobre o epicurismo de Fernando Pessoa.

Assim, o nosso propósito aqui é, sobretudo, salientar o complexo jogo de significados, interpretações e a consequente riqueza filosófico-literária de Pessoa que, usando a tradição da escola filosófica epicurista (mas também estóica pondo, ambas, em relação) quer dentro da sua rede heteronímica quer integrando-a no seu projeto de reconstrução do paganismo, lhe vai revelar novos significados e perspetivas, de algum modo, enriquecendo-a. Por isso, Pessoa vai usar tal tradição filosófica para um objetivo literário cuja beleza na complexidade se alimenta do retrabalhar intensivo da erudição e da Cultura.